3 de mar de 2017

Tu me toca e não me queima
Acende dentro de mim um pouco e cada vez mais
Fogo
De longe te vejo
De longe inflamo
De longe desejo
cada vez mais perto

Tu me devora mas não me destroi
Come um pouco e mais um tanto de mim
Leão
De longe me fita
De longe me quer
De longe me pega
cada vez mais forte

Sou presa, sou fácil
Tu também
Só disfarça

Nessa selva o único vermelho que corre em mim
é de paixão

Nenhum comentário:

Postar um comentário