16 de mai de 2016

Céu

Nada, nada esteve antes tão fora lugar. Não quero ordem e padrão na vida, falo internamente. Tá tudo confuso e doído. Sinto vontade de sair pra algum lugar, fora daqui de dentro de mim. Tá pesado ser eu. Me sinto cada vez mais sozinha e triste. Como cheguei até aqui? Por onde deixei quem me acompanhava? Não fui feita pra solidão, mas hoje a procuro sempre e sempre mais. To me enterrando. Tão profundas as raízes que me prendem... Preciso entendê-las pra me soltar. 

Eu fui feita pra liberdade, eu não nasci pra ser presa a nada - nem mesmo minhas angústias. Antes do tempo pedi pra vir ao mundo, essa vontade incessante de descobri-lo vem de vidas e nunca cessa. Tenho urgência do novo, tenho sede do que não conheço. To precisando voar pra fora da minha casa, to precisando pousar longe pra descobrir o outro e assim me descobrir. To precisando ganhar minha independência, ditar minhas regras. 

Não quero mais ninho. To necessitando de céu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário