30 de jan de 2015

Amor livre

  Meu exercício diário é buscar a essência. Quando penso em ti e volto ao embrião, fico cada dia mais certa da sorte que tive e tenho. Sorte essa que desconheço o motivo, não consegui traduzir. Mas to aqui, feliz e buscando estender os dias, multiplicar o tempo, mas nunca fugir do que vejo de mais bonito. O encontro. Ele sempre tem que ser recordado, reavivado.
  Quando eu te conheci, eu vi que era raro, por isso quis ficar sem pensar. Continuo te conhecendo, minhas raízes, dia a dia, crescem. Raízes que não se prendem ao chão, porque é sempre liberdade estar contigo. Minhas raízes são asas, pra voar e descobrir. Contigo, ando descobrindo cada vez mais o que é o amor. Ele, que é a essência, me fez descobrir que suas asas, são iguaizinhas as minhas.

Para o pássaro que não conseguirei descrever a beleza, mas sei que é o mais belo.

Um comentário:

  1. Menina, que lindeza!
    O amor pousou manso e livre para explodir em beleza a cada recordar e reviver, que é lançar-se nesse horizonte que é o amar!

    ResponderExcluir