25 de mai de 2014

 Ainda bem que soltei-me. Ainda bem que me livrei, libertei-me. Ainda bem!
 Ainda bem que desacorrentei, que quebrei os cadeados e destruí a gaiola. Ainda bem que voei! E que continuo a voar...
 Amor só tem sentido quanto é livre, leve. Quando o outro quer bater as asas contigo, lado a lado.
 Amor só faz sentido quando deixa a gente em paz.
 Amor só pode ser sentido sem vestígios, provas.
 Amor é um mistério.

Um comentário:

  1. Poxa, esse texto suscita uma sensibilidade dinâmica, proporcionou ao menos para minha pessoa uma liberdade tremenda...Parabéns, muito bom.

    ResponderExcluir