27 de abr de 2014

O tempo

 O tempo. O tempo que na felicidade corre e na dor, parece não ter fim. O tempo que nos faz aprender e que também nos faz errar.
 O tempo. É contado em relógio, mas sentido de forma relativa. Ele toca cada um de um jeito diferente, cada qual o sente intrinsecamente.
 O tempo. O sinto hoje mais suave, porque em momentos me foi áspero. O sinto mais leve, vez por outra me faz voar... Não demora muito o pouso, mas bater as asas rapidamente ainda me levará a um voo sem destino.
 O tempo. Que me ensina dia-a-dia a ter mais paciência. Porque a vida é dura, mas tem ele pra ir amolecendo, moldando, diluindo. Minha dor é finita e por isso, eu sou amiga do tempo. Do meu tempo. Ele vai levá-la, eu sei. Mas ele espera antes que eu me cure e a deixe ir.
 O tempo. O tempo é meu amigo. Ele é calçado quando o pé já calejou de andar nesse caminho com o sol fervente. Ele é abrigo quando vem tempestade. Ele é acalento quando me derramo em lágrimas.
 O tempo. O tempo me diz, que sem pressa, eu vou chegar onde quero. E ele é muleta quando minhas pernas cambaleadas de dor já não ousam mais um passo.
 O tempo. O tempo sossega a dor da gente, a dor da mente, a dor da vida. Ele sossega, ele acalma, ele ensina. E ele liberta.
 O tempo é liberdade!

Um comentário:

  1. Lindo, Lucille! :) O tempo é um dos nossos maiores aliados.

    Gabrielle Chaves

    ResponderExcluir